Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Foi há 07 Anos que partiu

por aquimetem, Falar disto e daquilo, em 06.02.18

7879463_ln0oJ.jpg

Foi há 7 anos, faz no próximo dia 8, que faleceu o Dr. Primo Casal Pelayo, aqui o recordo com muita saudade e gratidão pelo muito que fez em prol da história do concelho de Mondim de Basto, mormente no referente ao santuário de Nossa Senhora da Graça. Um ano após o infausto acontecimento, iniciei um post deste modo: “Faz amanhã um ano, 8 de Fevereiro, que faleceu em Lisboa, onde residia, o Dr. Primo Casal Pelayo, que foi professor, director e proprietário do Externato Latino Coelho, na freguesia de Santa Maria de Belém..  Natural de Fajozes, Vila do Conde, foi no colégio de São José, da família Pelayo, que iniciou a sua notável carreira de formador e educador de várias gerações que ainda hoje recordam com saudade o Colégio dos Pelayos, na rainha do Ave”. Nascido a 05/06/1921 foi sepultado no cemitério de Benfica, onde a sua ossada ainda  aguarda o momento para poder ser levantada.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:32


Fiquem por esta região

por aquimetem, Falar disto e daquilo, em 17.07.17

S_TIAGO cartaz2017 (1).jpg

Aí temos em grande a 2ª maior festividade afecta ao Santuário de NS da Graça que anualmente ocorre no Monte Farinha. Foi a Ascensão do Senhor, no último domingo de Maio; agora, no próximo dia 25, a romaria de São Tiago, e no 1º domingo de Setembro, a grande Peregrinação a Nossa Senhora da Graça. Do programa destacamos, do dia 25, por ser dia do romeiro, os horários das actividades:
Ás 07h00-Alvorada. Às 08h00 – Confissões.
Às 09h00 – Entrada da Banda de Zés P’reiras.

Ás 09h30 – Actuação de Rancho Folclórico.
Ás 10h15 – inicio da procissão no Largo de São Tiago (com recitação do Terço).

Às 11h00 – Missa Solene.

ÁS 12h00 – Procissão dos andores (com destino ao Santuário). Suplicas de adeus ao Sr. Santiago.
Das 13h00 às 15h00 de grupo folclórico.
A ordem e orientação do transito, como de costume cabem à GNR de Mondim
de Basto manter.
Aproveitem a romaria e fiquem por esta região que tem muito que ver e sabores para apreciar. Esperem pela chegado dos ciclistas da Volta a Portugal que no dia 8 de Agosto vem de Boticas vencer a etapa “Rainha da Volta”, no Monte Farinha ou Senhora da Graça.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:26


Em tempo de férias até dá jeito.

por aquimetem, Falar disto e daquilo, em 17.07.16

vil 007.JPG

Hoje já ninguém sabe se na viagem, no local de trabalho ou em sua casa tem a vida segura, o recente massacre de Nice e o golpe falhado da Turquia, são exemplo a ter em conta. Mas em contrapartida os portugueses podem se dar por felizes, além de Campeões Europeus de Futebol, primeiros em Atletismo, e agora Campeões Europeus de Hóquei em Patins é caso para não esquecer e festejar de forma exuberante. Se maneira melhor não houver para desenvolver a industria medalheira seja esta fomentada pelo Sr. PR que não tem tido mãos a medir a medalhar os nossos atletas campeões. Eu vou para ferias uns dias e não sei se por lá terei oportunidade de acompanhar o rodar do nosso quotidiano, mas na medida do possível vou fazer por isso. Comigo levo o que neste 17 de Julho já me deu para reflectir: 84 mortos, em Nice, pelo menos 265 na Turquia, e com um António Costa nos bastidores à espera que a conjuntura europeia dê uma ajuda. Se não der também se dispensa, o Zé tem cinto com buracos para apertar, e em tempo de férias até dá jeito.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:52


Um 04 de Julho para repetir

por aquimetem, Falar disto e daquilo, em 01.07.15

 

657281_fSvI0.jpg

Pároco de Vilar de Ferreiros até 04 de Outubro de 2013, o Sr. Padre Manuel Joaquim Correia Guedes serviu esta paróquia, como abade, mais de 50 anos, e continua a servir como auxiliar do pároco actual.

2 (7).JPG

Natural de Torgueda (Vila Real), onde nasceu a 04 de Julho de 1932, o Sr. Padre Guedes logo após a sua ordenação sacerdotal, em 21 de Setembro de 1957, foi paroquiar Pardelhas e Campanhó até 1960; para a 12 de Janeiro de 1961 ser colocado em Vilar de Ferreiros, onde deixou uma obra notável, patente na defesa dos direitos da paróquia no Santuário de Nossa Senhora da Graça (Monte Farinha) e no zeloso cumprimento do seu múnus sacerdotal e paroquial. Com 58 anos de sacerdócio vividos e postos ao serviço do concelho de Mondim de Basto, como pároco e agora capelão do Lar da Misericórdia, o abade Guedes é por direito não filho adoptivo, mas um mondinense de corpo e alma. Pelo seu aniversário natalício, os meus parabéns e votos de um 04 de Julho para repetir.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:39


Alegres e felizes

por aquimetem, Falar disto e daquilo, em 14.06.15

8632146_QWQVw.jpg

O padroeiro da aldeia de Vilarinho (Vilar de Ferreiros) é Santo António. Entretanto os vilarinhenses têm se esquecido dele na peanha da capela sempre que chega o dia da sua festa litúrgica, 13 de Junho.

15819919_MOO9g.jpg

Este ano o Sr. Padre João Paulo entendeu e bem propor que o Santo fosse festejado e toda a comunidade local e paroquial aceitou de bom grado a ideia. Sendo padroeiro, com Santa Bárbara, não me recordo que este santo popular, ali fosse alguma vez festejado com aqueles atributos folclóricos com que por esse Portugal fora é honrado. Foi este ano com Missa Solene às 17h00 seguida de procissão.

Fotos 339.jpg

Por isso fiquei contente quando soube da iniciativa e vi a imagem do Sagrado Coração de Jesus sair da igreja paroquial para se integrar na procissão que decorreu na tarde de sábado (dia 13). Quem parece que não gostou da festança foi São Pedro, pois quando viu o cortejo a meio do caminho, vai de abrir as torneiras e a ninguém poupou. Até o Sr. presidente da Câmara, Eng. Humberto Cerqueira, teve que vir mudar de roupa a Mondim, se quis depois à noite jantar, com o corpo enxuto, no salão de Vilarinho. Festa molhada, festa animada.

FOTOS Ferias Agosto 2009 4 036.jpg

 Parabéns aos promotores e colaboradores, pois Santo António merecia esta atenção por parte dos vilarinhenses. Que seja para continuar e sempre com a mesma animação deste ano. União e colaboração mutua é o que se precisa para manter fortes os laços de amizade, que nos fazem alegres e felizes.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:23


Amigo de um amigo....

por aquimetem, Falar disto e daquilo, em 19.03.14

 

(26/II/1936 - 12/III/2014)

 Foi o sucessor, no Patriarcado de Lisboa, do Cardeal D. António Ribeiro, um amigo de NS da Graça; e que nas Exéquias ao insigne celoricense desse: " A Páscoa perene, realidade permanente na Igreja, revive-se em cada tempo e em cada acontecimento. Revive-a hoje, a Igreja de Lisboa, com a morte do seu pastor. Apróxima-se a Páscoa, época da imolação dos cordeiros. Também ele era, por participação do mistério de Cristo, de condição divina. Identificado com Cristo, pelo baptismo, radicalizou essa similitude na ordenação episcopal que o tornou sacramento permanente de Cristo Sumo Sarcedote e Bom Pastor". As palavras com que então realçou a figura de D. António Ribeiro foram lhe agora retribuidas em pagela distribuida no dia do seu funeral. Mas é do Cardeal D. José Policarpo que estamos a falar.

Natural de Alvorninha, Caldas da Rainha, onde nasceu a 26 de Fevereiro de 1936, no seio de uma família cristã, D. José Policarpo descobriu a sua vocação sacerdotal no dia do seu Crisma, revelou ele à “Voz da Verdade”, em 2011. Cresceu no meio de uma família numerosa, e um, dos oito irmãos, que um dia disse aos pais : “ desejo ir para o seminário”. Foi, e a 15 de Agosto de 1961 é ordenado sacerdote, e logo, em 1968, é licenciado em teologia dogmática pela Pontifícia Universidade Gregoriana de Roma

 

Em Maio, dia 26, de 1978 é nomeado bispo auxiliar de Lisboa, e em 1997 é nomeado arcebispo com direito a sucessão o que aconteceu logo no ano a seguir. Na caminhada até ali vem já com uma carga notável de serviços prestados à Igreja e de modo geral à sociedade. Em funções que exerceu como docente da Faculdade de Teologia da Universidade Católica, de que foi diretor e também reitor.

A 24 de Março de 1998, tornou-se no 16º. Patriarca de Lisboa e dos mais ativos líderes do Congresso Internacional para a Nova Evangelização, a par dos seus similares de Paris, Bruxelas, Budapeste e Viena. Em 2000, preside ao encontro da Comunidade de Santo Egídio e pede perdão aos judeus pelas perseguições. Também a comunidade monástica de Taizé, França, é por ele convidada a promover o encontro europeu de jovens, em Lisboa, em 2004. Foi nomeado cardeal em 21 de Janeiro de 2001 por João Paulo II; nessa condição participou nos Conclaves que elegeram os papas Bento XVI, em 2005, e Francisco I, em 2013. D. José Policarpo e o Papa Francisco foram feitos cardeais no mesmo consistório. Ainda de realce na vida deste saudoso pastor da Igreja é o ter recebido a visita de Bento XVI a Portugal, em Maio de 2010.

Ao atingir os 75 anos pediu a resignação, mas Bento XVI pediu-lhe para que se mantivesse no cargo por mais algum tempo; como entretanto também Bento XVI acabou por resignar, foi decorridos uns três anos e já após a eleição do Papa Francisco, que a resignação de D. José Policarpo acabou por ser aceite, a 18 de Maio de 2013.

Dele comenta o seu sucessor, D. Manuel Clemente, ao anunciar a sua morte na passada 4ª-feira, dia 12 : “ Mantém-se viva a feliz memória do seu trabalho e do muito que a Igreja de Lisboa e a Igreja de Portugal deve à sua generosidade e à sua lucidez, à sua grande bondade com que exerceu o seu Ministério”. O patriarca emérito estava num retiro dos bispos em Fátima, sentindo-se mal veio para Lisboa, onde morreu às 19:50h vitima de um aneurisma da aorta, no hospital do SAMS.

 

Nas Exéquias fúnebres, na Sé de Lisboa

O corpo do saudoso patriarca esteve desde 5ª até 6ª-feira em câmara ardente na Sé Patriarcal, donde por volta das 18:15h saiu em cortejo funebre para o Panteão dos Patriarcas de Lisboa, na igreja de São Vicente. Calcula-se que cerca de cinco mil pessoas marcaram presença no funeral deste zeloso pastor que até as ovelhas ranhosas tratava com respeito e carinho.

As pessoas no passeio, junto à casa onde nasceu Santo António de Lisboa, frente à Sé.

Fui dos que entraram na Sé para assistir às exequias fúnebres, mas que para dar espaço aos muitos que também desejavam fazer o mesmo, optei por me juntar aos muitos que se concentraram cá fora à espera de se despedirem dos restos mortais que foram invólucro de uma alma sublime na terra, e que no Céu já tem o prémio.

 

 Inicio do cortejo, dois carros fúnebres. O que mal se vê junto da porta é o que levou a urna. O outro flores.

Além das muitas figuras publicas também muito publico anúnimo se associou a esta homegem a um seu pastor com destaque para o Clero do Patriarcado. 

Também o Eqiscopado Português se se representar em peso. Era a despedida de um amigo e Paspor do mesmo rebanho 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:38


Mês do Coração de Jesus

por aquimetem, Falar disto e daquilo, em 02.06.07

         

Ainda não sei porque mas na

minha terra o Sagrado Coração de

Jesus é honrado festivamente

em Domingo de Ramos.

            Só agora soube que o Apostolado da Oração, AO, é uma "união de fieis  que, pelo oferecimento diário de si mesmos, se  unem ao sacrifício eucarístico, em que se realiza perenemente a obra da nossa redenção, e assim, pela união vital com Cristo, da qual depende a fecundidade do apostolado, colaboram na salvação do mundo".

             Fundada em Vals , França, em 3 de Dezembro de 1844, pelo Padre Francisco Xavier Gautrelet , S.J .; entrou em Portugal em 1864. Além de simples Associados, há também membros mais activos, Zeladores ou Responsáveis. Unindo a oração com acção, responsabilizam-se por grupos de Associados e exercem o apostolado mais conveniente à Paróquia, sob a orientação do Director local que, habitualmente, é o Pároco. Sendo o AO essencialmente diocesano é nomeado pelo respectivo Ordinário e a ele compete eregir Centros, nomear Directores locais e promover e dinamizar o AO na Diocese.

             Para ajudar a promoção do AO, existe um Secretariado Nacional que publica livros de espiritualidade, pastoral , formação cristã, bem como revistas do movimento; e fornece os subsídios necessários. São 3 as secções do AO em Portugal: Cruzada Eucarística das Crianças, Movimento Eucarístico Juvenil e Liga Eurarística.  

            Trata-se de um movimento da Igreja que está implantado em muitas Dioceses e Paróquias do País e que eu  aqui hoje realço pelo simples facto do seu actual  Assistente  Nacional, Padre Dário Pedroso,s.j., no passado dia 27 de Maio ter presidido à Festa da Ascensão no alto do Monte Farinha, e por estarmos no mês do Sagrado Coração de Jesus. 

 Fonte: Anário Católico

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:25


Mais sobre mim

foto do autor


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D