Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]





Igrejas de Vilar de Ferreiros

por aquimetem, em 18.12.11

          Há qualquer coisa que para além da crise nacional que afecta a carteira das famílias portuguesas, também a falta de coragem para enfrentar e travar a ladroagem que a coberto de uma lei que se não cumpre e de uma justiça mole e ronceira tem vindo a transformar um país que primava pela paz e harmonia social num verdadeiro paraíso dos corruptos e dos fora da lei que por cá abancam. Aqui há uns 40 ou 50 anos atrás, aí de quem na região de Basto ousasse fazer um roubo em espaço sagrado, como igreja ou cemitério! Não era a Igreja que o excomungava, era o povo quem o excluía e a Justiça condenava. E tudo funcionava sem grandes despesas por parte do Estado, um juiz e um delegado do Ministério Público chegava para Celorico e Mondim; 5 ou 6 agentes da GNR em cada posto (2) bastavam para manter a ordem nestes dois concelhos da região, e no lado de Cabeceiras e Ribeira de Pena  por certo acontecia o mesmo. Hoje não sei a quantidade de agentes, nem o peso que acarretam em carga salarial para o Estado, mas presumo que são bem mais, e o certo é que os roubos não abrandam e até os sinos das igrejas vão badalar não sei aonde. Mas também não sou polícia.

  

          Depois de já terem assaltado o santuário da Sª da Graçça e a igreja ou capela do Fojo, onde roubaram a imagem do padroeiro São José, lá voltaram o mês passado agora para roubar o sino e como sempre deixar a marca de vandalismo. E como é preciso aproveitar as boas marés e até poupar no tempo e nas viagens, estes "amigos do alheio" passaram pela vizinha aldeia de Covas e levaram também o sino da capela. 

       

   Mas isto sim!!! É malta que merece ser louvada pela coragem que demonstra ter e que quanto a mim contrasta com a daqueles que  tinham o dever de proteger as pessoas e bens de quantos honradamente trabalham para garantir o sustento da família e as estruturas de uma sociedade organizada e justa. Que para além de corajosa é gente destemida, está o facto de passado pouco tempo de roubarem os sinos das capelas do Fojo e Covas, já na noite de 12 para 13 do corrente foi a vez de assaltarem por arrombamento a capela ou igreja de Vilarinho e limpar tudo quanto existia nas caixas das esmolas. Esta gente gosta mesmo das capelas e das igrejas de Vilar de Ferreiros.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:37



Mais sobre mim

foto do autor


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D